Projeto: A questão educacional brasileira sob uma perspectiva demográfica, socioeconômica e espacial

Coordenador: José Irineu Rangel Rigotti

Resumo: O estudo apresentado procura relacionar as políticas e práticas das escolas, medidas por meio de avaliações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/ MEC), como a Prova Brasil e o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), seus impactos no desempenho cognitivo e efeitos da desigualdade nos sistemas de ensino brasileiro. O projeto, coordenado por José Irineu Rangel Rigotti, da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, tem em vista a formação de pessoal de alto nível no ensino básico do Brasil, especialmente doutores. Além disso, um dos objetivos da proposta é contribuir para a identificação dos principais obstáculos que impedem o ensino de conquistar os níveis de instrução adequados às exigências do mercado de trabalho e compatíveis com os direitos de inclusão social. Os resultados da Prova Brasil, aplicada em 2005, avaliando os conhecimentos, habilidades e competências em Língua Portuguesa e Matemática para as 4ªs e 8ªs séries do Ensino Fundamental possibilitarão a geração de um indicador de desempenho cognitivo dos alunos e do seu nível socioeconômico.

Educação em perspectiva demográfica

O projeto "A Questão Educacional Brasileira sob uma Perspectiva Demográfica, Socioeconômica e Espacial", coordenado pelo Professor José Irineu Rangel Rigotti do Programa de Pós-graduação em Geografia – Tratamento da Informação Espacial da PUC-MG, é dividido em dois módulos que se complementam e são desenvolvidos paralelamente.

No Módulo I, o trabalho principal é a tese de doutorado de Cláudia Cristina Rios Caxias da Costa, sob o título "O sistema de ensino brasileiro - uma análise demográfico-espacial utilizando modelos de fluxos", aprofunda e aplica, em unidades geográficas menores do que as unidades da federação, a metodologia dos modelos de fluxo escolar, a partir de dados dos censos escolares do INEP, além de censos demográficos e pesquisas domiciliares do IBGE.

Os objetivos são caracterizar o sistema de ensino brasileiro e suas desigualdades regionais; estabelecer um diagnóstico da educação brasileira, avaliando seus principais indicadores através de modelos de fluxo escolar e elaborar projeções de população por níveis educacionais, em unidades geográficas menores do que as unidades da federação.

Atualmente, está em fase final a revisão da literatura e a preparação das bases de dados. O término está previsto para dezembro de 2010.

As pesquisas do Módulo II, estão concentradas na tese de doutorado de Tânia Bogutchi, com o título de "Aplicação de modelos lineares hierárquicos e modelos espaciais na avaliação do ensino básico no município de Belo Horizonte – MG", envolve os efeitos do contexto socioeconômico, da família e das escolas sobre o desempenho escolar dos alunos, utilizando-se das bases de dados do SAEB (Sistema de Avaliação do Ensino Básico) e Prova Brasil. Os dados serão georeferenciados, possibilitando uma análise espacial detalhada.

O objetivo é avaliar os efeitos da localização das escolas do ensino básico sobre as desigualdades educacionais, por meio de métodos de análise espacial, no município de Belo Horizonte, podendo ser ampliado para outros municípios. Atualmente, está em fase final a revisão da literatura. O término está previsto para julho de 2009.

Outro ponto importante do projeto é a criação do Programa para o Gerenciamento de Bancos de Dados e Geração de Indicadores Educacionais, cujos objetivos são permitir gerenciar os dados do Censo Demográfico 2000 e, posteriormente, dos censos escolares através de um gerenciador de banco de dados; facilitar o acesso às informações dos censos, descrevendo as variáveis e seus valores, e criar uma interface de fácil manuseio por usuários que desejem obter indicadores educacionais derivados dos modelos de fluxo escolar. O aplicativo para gerenciamento do Censo Demográfico 2000 está em fase final e, posteriormente, começará a etapa para o tratamento dos censos escolares.