Enem 11 de Abril de 2002

Enem está presente em 26% dos vestibulares

Notícias do Enem

No ano em que chega a sua quinta edição, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está presente nos vestibulares de 26% das instituições de ensino superior. Até o momento, 312 dos 1.180 estabelecimentos do País informaram que utilizarão os resultados da avaliação como critério de seleção aos seus cursos de graduação.

Aderiram formalmente ao Enem 37 estabelecimentos de ensino públicos e 275 privados. O uso da avaliação tem ocorrido de várias maneiras, pois as instituições têm autonomia para definir o seu critério de seleção. Em algumas, o exame conta pontos na primeira fase e, em outras, substitui essa etapa do vestibular. Há também aquelas que reservam vagas aos alunos com as melhores notas no exame.

As inscrições ao Enem 2002 estão abertas até o dia 19 de abril. Nesse período, poderão se inscrever, na própria escola, todos os alunos matriculados na 3ª série do ensino médio da rede pública e privada. No período de 2 a 10 de maio estarão abertas as inscrições pelos Correios e pela Internet para aqueles que já terminaram esse nível de ensino. A prova será realizada no dia 25 de agosto.

Gratuidade - Da mesma forma que em 2001, os estudantes que estão concluindo o ensino médio em escolas públicas e os carentes de estabelecimentos privados vão contar com a gratuidade da taxa de inscrição, de R$ 32,00. Também terão direito à isenção aqueles que concluíram este nível de ensino na modalidade de jovens e adultos (supletivo) entre abril de 2001 e abril de 2002 e os que já terminaram o ensino médio mediante declaração de carência.

O Enem, realizado desde 1998, é um exame individual e de caráter voluntário, que possibilita a todos os participantes uma referência para auto-avaliação. Ele é estruturado para verificar de forma mais ampla as competências e habilidades desenvolvidas pelos alunos ao longo da Educação básica.

Os 63 itens da prova objetiva apresentam questões interdisciplinares e contextualizadas. Há também uma redação. O Enem avalia cinco competências: domínio de linguagens, compreensão de fenômenos, enfrentamento de situações-problema, construção de argumentações e elaboração de propostas de intervenção na realidade.