Enem 22 de Novembro de 2005

Inep divulga balanço geral do Enem 2005

Inep divulga balanço geral do Enem 2005

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC) divulgou nesta terça-feira (22/11) o balanço geral do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2005. Os participantes da oitava edição do Enem realizado pelo Inep/MEC obtiveram média de desempenho de 39,41na parte objetiva e de 55,96 na redação. Realizado no dia 25 de setembro de 2005, o Enem recebeu 3.003.084inscrições e teve a participação de 2.199.214 de concluintes e egressos do ensino médio, com o menor índice de abstenção dos últimos cinco anos, 25,21%.

A média nacional na prova de redação apresentou aumento de 14,32% em relação ao ano anterior, quando foi de 48,95. Na prova objetiva a média geral foi de 45,58, apontando uma queda de 13,53% em 2005. Porém, o presidente do Inep, Reynaldo Fernandes, alerta para a necessidade de cautela na comparação das médias de 2005 com outras edições do exame. "A prova do Enem é elaborada para comparar o desempenho dos participantes de uma mesma edição e não de um ano para o outro. Além disso, os participantes do Enem não constituem uma amostra de população bem definida e sua composição têm mudado a cada ano, tanto em número como na proporção entre os estão cursando e os que já concluíram, dificultando a interpretação comparativa das médias em diferentes edições", explica.

No Enem 2005, na redação a faixa de desempenho insuficiente a regular representou 10,9%. De regular a bom, 75,7% e de bom a excelente, 13,3%. Nas questões objetivas, estão na faixa de insuficiente a regular 60,2% participantes, 34,9% estão entre regular e bom, e 4,9% de bom a excelente. Veja Gráficos a seguir.


Em 2005 se confirma a tendência, verificada em anos anteriores, de melhores notas entre os egressos do ensino médio, em comparação com os concluintes. Na parte objetiva, a média nacional dos que já concluíram é 40,92, enquanto a dos formandos é 37,40. Na redação os egressos também se saíram melhor: 58,04, contra 54,35 dos concluintes.

Os resultados de 2005 também apontam que, na redação, caiu a diferença no desempenho entre oriundos de escolas públicas e privadas. Enquanto em 2004 os que estudaram apenas em escolas privadas obtiveram notas 41,2% maiores que os vindos de escolas públicas, em 2005 essa diferença baixou para 17,3%. Na parte objetiva da prova, essa diferença se manteve estável nos dois anos, em cerca de 53%. Também se mantém a tendência de que as mulheres se saem melhor na redação, enquanto os homens obtêm maiores notas na parte objetiva.

As 63 questões da prova foram elaboradas de forma contextualizada e interdisciplinar. Ao contrário de exames tradicionais, que avaliam disciplinas, o Enem visa avaliar competências e habilidades desenvolvidas na Educação Básica, com foco no desempenho do participante em relação ao domínio de linguagens, compreensão de fenômenos, enfrentamento de situações-problema, construção de argumentações e elaboração de propostas de intervenção na realidade.

O número absoluto e percentual de participantes que já concluíram o ensino médio vinha caindo continuamente nas edições de 2001 a 2004 do Enem: de 402 mil a 177 mil em números absolutos, representando 33% em 2001 e 17% em 2004. Porém em 2005 o número de participantes egressos subiu para mais de 900 mil, ou seja, 45,5% do total.

A expansão no número de estudantes no Enem deve-se ao Programa Universidade para Todos (ProUni), do Ministério da Educação, que utiliza os resultados do Enem como um dos critérios para a seleção dos contemplados com bolsas de estudo integrais ou parciais. Em 2004 o ProUni beneficiou mais de 100 mil pessoas e cerca de 470 Instituições de Ensino Superior também utilizaram, de alguma forma, os resultados do exame em seus processos seletivos.

Números da prova

A edição desse ano contou com uma equipe técnica de 220.449 profissionais, distribuídos em 4.375 locais de prova, em 730 municípios das 27 unidades da Federação. Para operacionalizar o exame, aplicado em 4.335 locais de prova de 730 municípios de todas as unidades da Federação, foram mobilizadas mais de 209 mil profissionais. Este ano, 91 unidades prisionais dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e Roraima participaram do Enem, inclusive todas as unidades da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem). Participantes com necessidades especiais também foram atendidos pela equipe do exame: 855 ao todo, um aumento de 300% em relação ao ano passado.

Boletins trazem análise completa do desempenho dos participantes

No Boletim Individual de Resultados, que os alunos receberão em casa através dos Correios a partir desta semana, constam duas notas: uma para a parte objetiva da prova e outra para a redação e, ainda, uma interpretação dos resultados obtidos para cada uma das cinco competências avaliadas. Os resultados individuais do Enem/2005 não serão divulgados por meio de publicação ou instrumentos similares, podendo, todavia, as Instituições neles interessadas a eles ter acesso, desde que obtenham a necessária autorização. Para autorizar, inclusive para fins de publicidade e premiação, os participantes do Enem 2005 deverão fornecer o seu número de inscrição às Instituições interessadas.

Assessoria de Imprensa do Inep: (61) 2104-8023 / 8037/9563