Enem 01 de Dezembro de 2004

Participantes do Enem apresentam desempenho regular

No questionário socioeconômico, 62% afirmaram já terem presenciado discriminação racial e 54%, discriminação econômica

Os participantes da sétima edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) obtiveram avaliação média de 45,58 na parte objetiva e de 48,95 na redação. Realizado dia 29 de agosto, o Enem teve a participação, neste ano, de 1.035.642 concluintes e egressos do ensino médio. A aplicação das provas ocorreu em 608 municípios. Na redação, a faixa de desempenho insuficiente a regular representou 26,4%. De regular a bom, 60,9% e de bom a excelente, 12,6%. Nas questões objetivas, insuficiente a regular, 46,8%, 41,6% de regular a bom, e 11,6% de bom a excelente.

As 63 questões da avaliação foram elaboradas de forma contextualizada e interdisciplinar. Visaram avaliar domínio de linguagens, compreensão de fenômenos, enfrentamento de situações-problema, construção de argumentações e elaboração de propostas de intervenção na realidade. São essas as competências que devem ser desenvolvidas na Educação Básica.

Os resultados de 2004 mostram que, na parte objetiva do exame, os participantes tiveram mais dificuldades na competência de número IV, que avalia a capacidade de relacionar informações, representadas de diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente. A média nessa competência foi de 43,89.

Na redação, os participantes obtiveram a maior média, 58,02, na competência de número 1. Essa competência avalia o domínio da norma culta da língua escrita. Este ano, o tema da redação foi "Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação?".
O Enem é realizado anualmente, com o objetivo fundamental de avaliar o desempenho do aluno ao término da escolaridade básica, para aferir o desenvolvimento de competências fundamentais ao exercício pleno da cidadania. Para avaliar o sistema de ensino, o Inep dispõe do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), instrumento que afere a qualidade das redes de ensino. As informações do Saeb permitem montar um quadro do sistema educacional, revelando suas virtudes e defeitos.

Perfil do participante indica que 44% trabalharam durante o Ensino Médio

O perfil dos participantes do Enem 2004, registrado por meio de questionário socioeconômico com 205 perguntas, mostrou que 95% não se consideram racistas. No entanto, 46,7% afirmaram conhecer parentes e/ou colegas que o são; 37,8%, colegas de escola ou de trabalho e 50,2%, vizinhos ou conhecidos. Essa é a primeira vez que o questionário aborda questões relacionadas à discriminação. Os participantes também responderam se haviam presenciado algum tipo de discriminação: 62,2% afirmaram já terem presenciado discriminação racial, 32,9%, discriminação de gênero, 55,1%, discriminação homossexual e 54%, discriminação econômica.
Dos entrevistados, 25,9% já sofreram algum tipo de discriminação econômica. Por causa da idade, 19,5%; devido à origem, 17,3%; por discriminação étnica, racial e de cor, 12,8%; religiosa, 20,4%; e por ser portador de necessidades especiais, 2,2%. Veja Gráfico.



Outro dado importante apontado no questionário mostra que 44% trabalharam durante o ensino médio. Desse percentual, 29,1% dividiram seus estudos com o trabalho durante todo o período em que cursaram esse nível de ensino. A grande maioria, 81, 6%, terminou o ensino médio em três anos, 71% estudaram somente em escola pública e 57,2% apenas no turno diurno.

Escolas podem solicitar resultados

Os participantes do Enem estão recebendo o Boletim Individual de Resultados. Nele, constam duas notas – uma para a parte objetiva e outra para a redação – e, ainda, uma interpretação dos resultados obtidos para cada uma das cinco competências avaliadas. A média geral do País também é incluída no boletim para que o participante compare seu desempenho. Os resultados individuais são sigilosos.

As escolas que tiveram mais de 90% de seus alunos matriculados na terceira série do ensino médio presentes ao Enem poderão solicitar um boletim com a média dos resultados do conjunto dos seus estudantes. O documento pode ser solicitado pelo e-mail enem@inep.gov.br.

Atualmente, 455 instituições de educação superior, sendo que 52 públicas, utilizam os resultados do Enem nos seus processos seletivos. A pontuação no Exame também será usada pelo Ministério da Educação no Programa Universidade para Todos (ProUni), com o objetivo de garantir vagas, em cursos de graduação da rede privada, para os estudantes de baixa renda e professores da rede pública.

Programa Universidade para Todos oferece 80 mil bolsas

Quem participou do Enem poderá se inscrever no Programa Universidade para Todos (ProUni), iniciativa do Ministério da Educação que vai oferecer cerca de 80 mil bolsas de estudo para estudantes de baixa renda em instituições de ensino superior de todo o Brasil.
Além de ter participado do Enem, o candidato à bolsa do ProUni necessita também apresentar renda familiar per capita de até três salários mínimos e obedecer a um dos critérios a seguir:

• Ter cursado o ensino médio completo em escola pública;
• Ter cursado o ensino médio completo, com bolsa integral, em instituição privada;
• Ser portador de necessidades especiais.

Professores da rede pública de educação básica também podem se candidatar às bolsas. Para isso é preciso estar em exercício, integrar o quadro de pessoal permanente da instituição e buscar vaga em curso de licenciatura ou de Pedagogia. Neste caso, a apresentação de renda familiar per capita de até três salários mínimos não é necessária. Mais informações sobre o ProUni pelo telefone: 0800 616161, ou no site do MEC: www.mec.gov.br

Assessoria de Imprensa do Inep: (61) 410-8023 / 8037 / 9563