Enem 13 de Dezembro de 2019

Inep divulga balanço do trabalho da comissão que analisou itens de prova do Enem

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta sexta-feira, 13 de dezembro, o balanço da comissão que realizou a leitura transversal dos itens do Banco Nacional de Itens (BNI) para a montagem das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano. Ao todo, a comissão desaconselhou o uso de 66 questões no Enem 2019: 28 em linguagens, códigos e suas tecnologias; 29 em ciências humanas e suas tecnologias; 4 em matemática e suas tecnologias e 5 em ciências da natureza e suas tecnologias. O quantitativo do trabalho da comissão foi divulgado agora em função da espera pelo término das aplicações do exame em 2019, que aconteceu com a realização do Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL) nos dias 10 e 11 de dezembro.

A comissão foi constituída neste ano pela portaria n° 244, de 19 de março de 2019, com o objetivo de verificar a pertinência dos itens com a realidade social, de modo a assegurar um perfil consensual do exame. Ao longo de dez dias de trabalho, a equipe técnica instituída avaliou os itens para apontar o grupo de questões não recomendadas na montagem do exame deste ano.

Sucesso do Enem 2019 – A aplicação do Enem PPL para as mais de 46 mil pessoas privadas de liberdade (Enem PPL) encerra uma edição consagrada pela ausência de intercorrências logísticas e questionamentos pedagógicos em torno dos itens do exame. Mais de 3,7 milhões de pessoas fizeram o Enem 2019, naquela que foi a edição com menores índices de abstenção da história do exame. Para o próximo ano, o Enem terá também aplicação digital em fase piloto.