Educação Básica 05 de Fevereiro de 2020

Inep inicia elaboração dos exames da educação básica com encontro de especialistas

O processo de montagem das provas do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi iniciado nesta quarta-feira, 5 de fevereiro, com a realização de reunião técnica das comissões para assessoramento técnico-pedagógico do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Até esta quinta-feira, 6 de fevereiro, a autarquia reúne, em Brasília (DF), cerca de 90 docentes de diversas partes do país para planejar os trabalhos de 2020.

Durante a abertura do encontro, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, destacou que as provas e avaliações do instituto são realizadas em parceria com a sociedade. “São essas equipes que elaboram as provas, a partir dos itens que são construídos”, detalhou. O desafio deste ano é o início da transição do Enem em papel para o modelo digital, que terá a primeira aplicação já em 2020. Alexandre Lopes afirmou que as provas digitais irão oferecer “mais oportunidades para os participantes, com mais datas ao longo do ano, em um maior número de cidades”.

As comissões de assessoramento técnico-pedagógico irão planejar o cronograma das atividades para as próximas aplicações de provas. O coordenador-geral de Exames para Certificação do Inep, Eduardo Carvalho Sousa, ressaltou que se encontram na reunião “os melhores elaboradores e revisores” que existem no processo. “São convidados os profissionais que mais se destacaram durante a construção de itens”.

Participam da reunião professores da educação básica e do ensino superior, da rede pública e privada, que compõem as seis comissões de assessoramento técnico-pedagógicas do Inep – quatro para cada uma das áreas de conhecimento das provas (ciências da natureza, ciências humanas, linguagens e matemática); uma equipe de especialistas de adaptação da prova em braile para os deficientes visuais e uma comissão de Língua Brasileira de Sinais (Libras), que produz a videoprova para participantes com deficiência auditiva.