Projeto: Cooperação e Dissenso na Gestão de Políticas de Educação: O caso de Mato Grosso

Coordenador: Paulo Edgar Resende de Almeida

Resumo: O trabalho tem como propósito avaliar, a partir de uma realidade regional, como as relações governamentais, nos vários níveis e competências do modelo federativo brasileiro, afetam as políticas de melhoria de desempenho da educação básica. O objeto de análise é a gestão de políticas de educação (planejamento e implementação) nas diferentes dimensões de governo, com enfoque para Mato Grosso.

Cooperção e desentrosamento de políticas de educação

O professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), Paulo Edgar Resende de Almeida, é o coordenador do projeto de pesquisa que analisa as políticas de desempenho de melhoria da educação, que tem como base de estudo seis escolas municipais de Mato Grosso: as três com maior índice de desempenho na prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) e as três com menor índice.

O objetivo é apontar as principais dificuldades da educação em Mato Grosso em relação à formação de professores e profissionais de apoio ao serviço escolar. A pesquisa investiga a política de formação e aperfeiçoamento dos docentes, e a interação entre as ações educacionais dos entes federativos: União, Estados e Municípios.

O estudo foi planejado para ser realizado em dois anos, com previsão de conclusão para o primeiro semestre de 2009. Um dos pontos altos da pesquisa será a avaliação da mudança ou manutenção das políticas educacionais antes e depois das eleições municipais de 2008. Os pesquisadores tentarão diagnosticar o que acontece com as escolas e com a política educacional de base no contexto das transições de governo e do cenário político em que as escolas estão inseridas.

Durante a primeira fase do projeto será feita uma pesquisa histórica das políticas de aperfeiçoamento e formação de professores, levantamento de gestões passadas com base em dados da Secretaria de Educação Continuada do Ministério da Educação e o mapeamento das atuais políticas de formação de professores e agentes de educação.

"A pesquisa vai tratar da construção da educação escolar, das lutas sociais que ela envolve, e as considerações do levantamento histórico. Vamos visitar as seis escolas, entrevistar os professores e participar da Conferência Estadual de Educação de Mato Grosso", ressaltou o professor. Ele também disse que partindo dos atuais indicadores, pode-se apontar para uma grave crise na educação brasileira.

O projeto quer identificar quais são os dilemas educacionais brasileiros; a relação e a cooperação entre União, Estados e Municípios na qualificação de professores e agentes escolares; precariedades; e quais são e onde estão os desentrosamentos entre os entes federativos.

"A formação dos professores se concretiza na sociedade, na família e na sala de aula, desde o ensino fundamental. Os professores estão atentos ao que se passa não só na cidade dele, mas, também, no seu estado, no Brasil e até no mundo. Precisamos ficar atentos em como isso repercute na formação universitária do professor e como isso chega à sala de aula", finalizou Almeida.