Histórico

Primeira edição da pesquisa

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) lança a primeira pesquisa internacional de comparação das condições de ensino e aprendizagem. A Teaching and Learning International Survey, ou Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem (Talis). O objetivo é ajudar os países a monitorarem e a proporem políticas públicas para que a profissão de educadores seja mais atrativa.

A Talis aposta em noções inovadoras sobre alguns dos fatores que podem explicar as diferenças nos resultados de aprendizagem reveladas pelo Programme for International Student Assessment, ou Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). O Inep torna-se o responsável, no Brasil, pela aplicação das duas iniciativas da OCDE: Talis e Pisa.

Focada nos anos finais do ensino fundamental, de escolas públicas e privadas, a primeira ediçao da Talis examina aspectos importantes do desenvolvimento profissional: ideias, atitudes e práticas dos professores, avaliação de docentes, e a direção escolar em 24 países, entre eles o Brasil.

A pesquisa educacional com foco na percepção de professores e diretores é uma iniciativa pioneira junto ao ambiente escolar, que permite a professores e a diretores exporem suas percepções sobre questões importantes do cotidiano escolar, tanto na sala de aula quanto na gestão das escolas. Os resultados da pesquisa foram divulgados em 2009.

Segunda edição

Com a notoriedade alcançada internacionalmente, a OCDE promove a segunda ediçao da Talis, agora em 34 países. Foram ampliadas as possibilidades de análise, tanto nas etapas educacionais avaliadas, quanto nos cruzamentos com outras atividades da OCDE, como o Pisa. Há uma pequena alteração no foco, priorizando informações sobre liderança escolar, formação de professores, avaliação e feedback para o professor, crenças pedagógicas e percepção de auto-eficácia dos professores.

O Brasil deu continuidade à sua participação, por meio do Inep, ampliando o plano amostral da pesquisa, de forma a desagregação dos resultados também por unidade da Federação. Como na primeira edição, os resultados foram divulgados no ano seguinte ao levantamento.

Terceira edição

Em sua terceira edição, a Talis passa a contar com um número recorde de países e economias participantes: 48. A análise segue com foco na percepção de professores e diretores sobre o ambiente de ensino e aprendizagem, mas agrega novos temas para a pesquisa, como a diversidade cultural.

O Brasil retorna para uma amostra nacional mas expande o seu campo de análise, incluindo professores e diretores do ensino médio no público-alvo da pesquisa. Os questionários são, pela primeira vez, aplicados de forma on-line. O Inep aproveita sua articulação com as Secretarias de Estado da Educação, para aplicar os instrumentos em formato de colaboração.

O volume de informações gerado leva à OCDE a dividir a análise e a divulgação dos resultados em duas etapas: o primeiro volume é divulgado em junho de 2019, e o segundo volume está previsto para março de 2020.

Página atualizada em: 18 junho 2019